Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Vice-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) afirmou hoje (7), em Brasília, que apoia a realização de concurso público para a carreira de auditores fiscais federais agropecuários. Nesta manhã, o senador recebeu integrantes da associação da categoria (Anffa), que apontaram a redução dos quadros da carreira; principalmente, por conta da quantidade de pedidos de aposentadoria nos últimos seis anos. De acordo com a Anffa, só em 2013, cerca de 1,4 mil servidores se aposentaram.

“Atualmente, a carreira (que pertence ao Ministério da Agricultura) conta com o mesmo quadro de 2012, embora o setor fiscalizado (agropecuário) tenha crescido mais de 100% no decorrer deste período”, observou o presidente da associação, Maurício Porto. Conforme a entidade, a carência de auditores fiscais federais agropecuários é preocupante em todo o país. No Nordeste, afirmou Porto, há regiões com apenas dois fiscais, como é o caso da Bahia: “Trabalhando 12 horas por dia e sem qualquer descanso aos finais de semana. Uma situação crítica”.

Nascido no sertão pernambucano – região que abriga a maior área de fruticultura irrigada do país – Fernando Bezerra demonstrou sensibilidade ao pedido feito pela Anffa para que o vice-líder reforce a demanda da associação junto ao governo federal. “Na primeira oportunidade, conversarei com dirigentes dos ministérios da Agricultura e do Planejamento e solicitarei que o governo considere a necessidade de realização de concurso para esta carreira”, afirmou o parlamentar.

No gabinete do Senado, a associação também defendeu reajuste salarial à categoria. Sobre esta questão, Fernando Bezerra Coelho ponderou que tal demanda pode encontrar dificuldades de aprovação, considerando-se o crescimento sustentado dos gastos públicos com a despesa previdenciária. “Especialmente, no próximo ano”, alertou o senador, que sugeriu à Anffa a ampliação do diálogo com o Ministério da Agricultura e a área econômica do governo.



Assessoria de Imprensa

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário