Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Trabalhadores da EMSA interditaram um trecho das obras de transposição, em Salgueiro. (Foto: Janailson Lima)

Ex-funcionários da Empresa Sul-americana De Montagens S/A (EMSA), construtora que prestava serviços nas obras de transposição do Rio São Francisco, realizaram uma nova manifestação nesta segunda-feira (04) em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. Desta vez, os trabalhadores interditaram um canteiros de obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, e também se concentraram em frente ao escritório do Ministério da Integração Nacional, na cidade.

A categoria reivindica o pagamento da rescisão e também de dois meses de salário atrasado. A EMSA foi substituída por outra construtora em abril deste ano, após alegar dificuldades financeiras.

Em nota, o Ministério da Integração informou que desde a sexta-feira (01) os trabalhadores da EMSA estão interditando os canteiros de obras, e que o caso foi registrado em boletim de ocorrência. O órgão também informou que entrou com um pedido judicial de proteção e reintegração de posse das áreas invadidas.

Outra manifestação

Em abril, trabalhadores da EMSA também realizaram uma manifestação, em Salgueiro, reivindicando o pagamento dos salários atrasados e o pagamento das rescisões dos funcionários demitidos, e o cartão-alimentação. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário