Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Um servidor público do município de Sobradinho, no norte da Bahia, denuncidou à polícia ter sido vítima de injúria racial após ser chamado de 'chimpanzé' em uma rede social depois de compartilhar na internet um vídeo dele feito para a campanha "Que Brasil você quer para o fututo?".

Alexsandro Lima disse que a ofensa contra ele ocorreu depois que ele divulgou o vídeo em um grupo do WhatsApp. "Um dia após ter gravado o vídeo, eu recebi de minha filha um print que um cidadão tinha feito com o comentário racista. Ele colocou: 'Esse chimpanzé deveria estar na jaula'", disse.

O advogado de Alexsandro, Kaique Alves, diz que ele foi vítima de um crime previsto no código penal. "Consiste basicamente em utilizar de elementos como raça, cor, origem, religião, inclusive a própria condição do indivíduo enquanto idoso e portador de deficiência. Em geral, se trata de atribuir palavras depreciativas a determinada qualidade do indivíduo".

Alexsandro prestou queixa na delegacia da Polícia Civil, que já identificou o suspeito, chamado de Clênio Rodrigues, de 27 anos. Ele também é morador de Sobradinho. O jovem deve prestar depoimento sobre o caso na terça-feira (19). A reportagem tentou falar com o suspeito, mas não obteve êxito.

"Eu espero que a justiça seja feita e que isso não aconteça mais. A Bahia é um estado onde existe muitas pessoas de cor, mas nem por isso devemos discriminar ninguem", diz Alexsandro. As informações são do G1 BA / TV São Francisco.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário