Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Estudantes do Residencial Vivendas aguardam transporte escolar — Foto: Reprodução/ TV Grande Rio


Motoristas de uma Associação de Transporte Escolar que presta serviço ao Governo de Pernambuco estão sem trabalhar. A categoria afirma que o estado atrasou o pagamento dos salários e da verba para combustível. Como consequências, muitos estudantes de escolas estaduais de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, estão sem ter como ir as aulas.

Uma das situações mais graves é no Residencial Vivendas. Os estudantes chegam no ponto, esperam, mas o ônibus escolares não passam. Essa situação tem se repetido há 3 dias na comunidade. "Quando a gente chega aqui, tem sempre um professor que vem dizendo que o ônibus não vai buscar a gente. Aí a gente tem que voltar para casa, porque nem todo mundo tem como pegar a aula. Só expectativa, estamos perdendo aula", comenta a estudante Maria Caterine Honório.

Os ônibus passam todos os dias, em três turnos, mas não aparecem desde a semana passada. "Esperando aí para ver se o governo manda verba para a gente ir pagar o posto e voltar a rodar. Estamos devendo combustível no posto e só libera combustível após o pagamento", disse o estudante Gleison Brito.

Cerca de 500 estudantes estão sendo prejudicados no Residencial Vivendas. O estudante Luiz Miguel Delmondes, que está em um momento decisivo da vida escolar, ele espera que essa problema seja resolvido. "Tô no segundo ano do Ensino Médio e preciso estudar, porque as provas não são facéis e ano que vem tem Enem. E tudo isso tem aulão, tem tudo. E como não está tendo ônibus, a gente está perdendo aula e vai se prejudicar na frente".

Os ônibus pertencem a Associação de Transporte Escolar Do Município de Petrolina, que presta serviços ao governo de Pernambuco. Cerca de 120 motoristas associados estão sem poder trabalhar na Zona Rural e na cidade.

No Residencial Vivendas são seis ônibus e todos estão parados. O motorista Fábio Rogério confirma que está com os salários atrasados. Segundo ele, também falta dinheiro para o combustível dos ônibus. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário