Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians manteve sua sina de nunca ter caído na Copa do Brasil para um time sem grande expressão. Nessa quarta-feira, o Avenida teve tudo para quebrar esse tabu e fazer história dentro da Arena de Itaquera ao abrir dois gols de vantagem em apenas dez minutos de jogo, mas, talvez a inexperiência da equipe gaúcha tenha pesado. Com três gols no segundo tempo, dois deles após os 43 minutos, o Timão arrancou uma goleada de virada por 4 a 2 e se garantiu na terceira fase da competição nacional.

No fim, sobraram aplausos pela entrega alvinegra, mesmo que a atuação não tenha sido das melhores. Ao Avenida, time que disputará a Série D pela primeira vez em 2019 e também nunca havia disputado uma partida oficial fora do Estado do Rio Grande do Sul, ficou um sentimento orgulhoso, apesar do revés.
Fábio Carille admitiu, logo após a classificação dramática sobre o Ferroviário-CE, que precisava repensar sua maneira de motivar a equipe para o desafio diante de um time pequeno logo após vencer um clássico.

Bastaram dez minutos de jogo nessa quarta-feira para perceber que o técnico corintiano ainda não encontrou a fórmula correta para tal missão. Primeiro, o time levou o nono gol de bola alçada em sua área no ano por causa de Flávio Torres. Depois, o contestado trio formado por Manoel, Henrique e Danilo Avelar se perderam na marcação e viram Tito assustar a Arena.

O Corinthians claramente se afobou e se desorganizou em campo. Vagner Love substituiu Ralf com apenas 27 minutos, mas, na prática, o Corinthians não conseguia impor a pressão que deveria diante do cenário de caos.

Uma bola de letra de Gustagol bem defendida por Fabiano e algumas tentativas frustradas de fora da área foram as tentativas mais agudas. A bola parada, então, voltou a ser fatal.

Sornoza dessa vez errou o cruzamento, mas Pedrinho ficou com a sobra e colocou Henrique na boa para diminuir no último lance antes do intervalo. A torcida, antes apreensiva, entoou alto o hino do clube.

Na segunda etapa, para alimentar ainda mais o tom de drama, Tito acertou a trave de Cássio e por pouco não jogou um balde de água fria no sonho alvinegro da virada. A trave, aliás, também foi vilã em chute de Vagner Love mais tarde.

Mas, a verdade é que o Corinthians, enfim, fez o que dele se esperava. Mesmo que sem um futebol brilhante e envolvente, impôs pressão em cima do Avenida. Os gols pareciam questão de tempo. E caprichosamente saíram nos minutos finais.

Sornoza chegou a cinco assistências em 2019, quatro delas oriundas de bolas paradas, graças a toque de cabeça de Danilo Avelar. E o ritmo não caiu. Já com Díaz e Boselli em campo, Junior Urso virou com a colaboração de um desvio no zagueiro Claudinho e Gustagol deixou sua marca nos acréscimos para dar cara de goleada a uma classificação ao melhor estilo Corinthians de ser.

Na próxima fase, a equipe de Carille enfrenta o vencedor do confronto entre Foz do Iguaçu e Ceará, marcado para o dia 27. O compromisso mais próximo é neste domingo, pelo Campeonato Paulista. O Timão visita o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto.
FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 4 X 2 AVENIDA-RS


Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 20 de fevereiro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN),
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Cartões amarelos: Fabiano, Márcio, Felipe (AVE)
Público: 21.120 pagantes (21.402 total)
Renda: R$ 664.493.50

GOLS:
Corinthians: Henrique, aos 46 minutos do 1T. E Danilo Avelar, aos 31, e Junior Urso, aos 43, e Gustagol aos 46 minutos do 2T.
Avenida: Flávio Torres, aos 3, e Tito, aos 9 minutos do 1T.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf (Love); Pedrinho, Junior Urso, Sornoza (Boselli) e Clayson (Sérgio Díaz); Gustagol
Técnico: Fábio Carille

AVENIDA-RS: Fabiano Heves; Felipe Cordeiro, Claudinho, Yuri e Márcio; Carlinhos (Thiago), Felipe e Jô; Welder, Flávio Torres e Tito (Maurício).
Técnico: Fabiano Daitx



As informações são da Gazeta Esportiva.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário