Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


Em janeiro de 2019, Pernambuco contabilizou 305 homicídios. O número é 32,5% menor do que os 452 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) registrados no mesmo mês do ano anterior. Os dados foram divulgados nesta sexta (15) pela Secretaria de Defesa Social (SDS).

Segundo o órgão, o primeiro mês de 2019 teve o menor número de homicídios em quatro anos, ficando atrás somente de janeiro de 2014, que teve 256 homicídios. Ainda em 2019, a SDS contabilizou as prisões de 201 suspeitos de homicídios, sendo 88 em flagrante e outros 113 em cumprimento de mandados.

Na Região Metropolitana do Recife, a SDS registrou 85 mortes violentas, 46% a menos do que os 160 homicídios contabilizados em janeiro de 2018. No Agreste, foram 75 homicídios em janeiro de 2019, enquanto que, no mesmo período de 2018, foram 105, ou seja, 28,5%.

A Zona da Mata teve uma queda de 27% entre os meses de janeiro de 2018 e 2019, que tiveram, respectivamente, 85 e 62 casos registrados de homicídios. No Sertão, houve 34 homicídios em janeiro de 2019, 22% a menos do que os 44 casos contabilizados no mesmo mês do ano anterior.
Em todo o estado, a SDS aponta o tráfico de drogas, acerto de contas e outras atividades criminais como as motivações de 218 dos 305 crimes. Ainda dentro do total de homicídios de janeiro de 2019, foram 50 crimes motivados por conflitos na comunidade. Houve, ainda, sete feminicídios registrados no mês em questão.

Estupros

Em janeiro de 2019, a SDS recebeu 149 denúncias de estupro. No mesmo período de 2018, houve 220 notificações do tipo, o que representa uma diminuição de 32% nas ocorrências do tipo.

Roubos

Em relação aos roubos no estado, a SDS registrou 6.717 ocorrências em janeiro de 2019, contra 8.655 ocorrências, no mesmo período de 2018. Os dados foram divulgados pela SDS na quinta-feira (14). As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário