Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Pra conseguir água, os moradores estão tendo de acordar de madrugada ou comprar — Foto: Reprodução / TV Grande Rio

Para os moradores dos bairros Henrique Leite e Fernando Idalino, na zona leste de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, a vida não tem sido fácil. Há uma semana, eles vêm enfrentando dificuldades com a falta d’água. Pra conseguir o mínimo para abastecer as casas, é preciso madrugar em frente as torneiras, na esperança da água chegar, ou comprar água mineral.
“A gente está trocando a noite pelo dia. Infelizmente, estamos tendo que acordar 3h, pra aparar um pouquinho de água que aparece na torneirinha baixa. Está difícil. A gente começa juntando de 3h pra 4h, quando é 6h30 não tem mais água. Fica aquela mesma rotina: o dia todinho sem água nas torneiras”, lamenta o pedreiro Rosivaldo Tavares Bandeira, morador do Henrique Leite.

Para garantir água pra ele e o neto, o aposentado Manoel Mariano de Brito, de 83 anos, também precisa madrugar em frente a torneira. Sem conseguir a quantidade suficiente, a única alternativa é comprar. “Estou sofrendo aqui”, diz

Grávida de sete meses, a balconista Gabriela Xavier de Carvalho, que mora no Fernando Idalino, tem que ir até a casa da sogra, pra conseguir água. “É a única opção é tomar banho de cuia, porque não tem água nas torneiras. É o dia todo”, reclama.

A casa Vera Lúcia Maria de Souza tem sido um ponto de apoio para os vizinhos do Fernando Idalino. Com uma caixa grande na residência, a agricultora consegue armazenar água pra ela e os outros moradores.
“Eu ajudo a quem precisar, porque eu sei o quanto é difícil a gente ficar sem água dentro de casa, principalmente muitas que têm crianças por aí. Numa quentura dessa, o calor como está, sem ter um pingo d’água dentro de casa, como é que se vira?”, diz Vera Lúcia.

Segundo Gabriela, em contato com a Compesa, para saber quando o abastecimento seria normalizado, a companhia informou que a situação era “normal”. “Disse que, de acordo com o abastecimento, está tudo tranquilo. Eu liguei e perguntei e eles disseram que está tudo tranquilo, que não tinha nenhum problema, nenhuma justificativa. A gente fica esperando”.

Em nota, a Compesa informou que a falta de abastecimento tem a ver com a chuva do último fim de semana, que gerou uma pane no sistema. A Companhia também disse que até esta sexta-feira (22) espera resolver a situação. As informações são do G1 Petrolina / TV Grande Rio.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário