Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


(Foto: Reprodução Record TV)

De uma só vez, 60 barracos do Morro da Barreira, no Guarujá, desabaram após as fortes chuvas que atingiram cidades da Baixada Santista, na terça-feira (3). Em uma delas, dormia seu Antônio, a mulher e os filhos. "Foi uma coisa tão rápida, que eu só escutei o barulho", diz. "Minha filha está aí enterrada, meu genro, tudo", afirma ele ao apontar para o local em que o Corpo de Bombeiros realiza buscas.

A cidade do Guarujá é uma das mais atingidas por deslizamentos de terra após as chuvas. Em 24 horas, o município registrou 295 milímetro de água. Para se ter ideia, 100 milímetros é considerado um volume elevado.

De acordo com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, as chuvas deixaram até a manhã desta quarta-feira 19 mortes e 29 desaparecidos, nos municípios de Guarujá (15 mortes e 22 desaparecidos). Entre os mortos, está a filha de Antônio, que foi soterrada grávida de três meses.

Os moradores tiveram de deixar suas casas às presas no meio da madrugada da terça-feira. A Defesa Civil afirmou que monitorava a situação, mas não foi possível evitar a tragédia. As vítimas estavam dormindo e foram pegas desprevenidas.

Outras cidades do litoral sul também foram atingidas. Santos (3 mortes e 5 desaparecidos) e São Vicente (1 morte e 2 desaparecidos). O número de desabrigados é 155 no Guarujá, 6 em São Vicente e 37 em Santos.

As prefeituras de São Vicente e Guarujá, no litoral sul, declararam calamidade pública e Santos, estado de emergência. Os prejuízos fizeram o governador João Doria decretar luto oficial de três dias em todo o estado em memória às vítimas fatais dos desmoronamentos e das inundações.

"Lamentamos muito o efeito das fortes chuvas que se abateram sobre a Baixada Santista e oferecemos solidariedade às famílias que perderam entes queridos e estão em sofrimento nesse momento”, afirmou Doria nesta terça, em entrevista na Prefeitura de Santos. O decreto será publicado na edição desta quarta-feira (4) do Diário Oficial do Estado. As informações são do R7.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário