Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Hospital Dom Tomás em Petrolina atende pacientes dos estados de Pernambuco, Bahia e Piauí (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)


A partir desta terça-feira (9), os atendimentos ambulatoriais, internações, tratamentos quimioterápicos e distribuição de medicamentos adjuvantes para pacientes oncológicos oferecidos pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami), em Petrolina, Sertão de Pernambuco, estão suspensos por tempo indeterminado.

Em nota enviada à imprensa, a instituição alegou “dificuldades financeiras para custear a compra de medicamentos, insumos e pagamentos de funcionários, justificado pelos sucessivos atrasos de repasses mensais e, de dívida acumulada e progressiva, por parte da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco”.

Fundada em 1948, esta é a primeira vez que a Apami suspende todos os seus serviços por tempo indeterminado. Segundo a Instituição, os problemas financeiros “impossibilitam a continuidade da prestação de serviços éticos e de qualidade para nossos pacientes.”

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde “garante que não tem medido esforços para regularizar o repasse às unidades de saúde e que vem dialogando com a unidade para que a situação seja resolvida de maneira rápida e responsável”.

Com a suspensão, centenas de pacientes dos estados de Pernambuco, Bahia e Piauí deixam de receber atendimentos gratuitos contra o câncer. No Hospital Dom Tomás, criado pela Apami, os pacientes tinham acesso, até a segunda-feira (8), a consultas médicas em oncologia, mastologia, urologia, hematologia, cabeça e pescoço, além de multiprofissionais nas áreas de nutrição, psicologia, assistência social, fisioterapia, farmácia e enfermagem. Tratamentos de quimioterapia, hormonoterapia e imunoterapia de alto custo, cuidados paliativos, cirurgia oncológicas de grande de médio e grande porte e pequenas cirurgias, exames laboratoriais, diagnósticos e de imagem. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você