Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Reprodução)



Em partida única da semifinal do Campeonato Pernambucano, o Náutico venceu o Salgueiro de virada neste domingo pelo placar de 3 a 2, na Arena Pernambuco, às 16h (de Brasília). Os gols foram marcados por Dadá, de pênalti, Luis Eduardo (contra), Ortigoza, Camacho e Maurício.

O jogo começou morno, mas o Salgueiro abriu o placar, de pênalti, aos 21 minutos, com Dadá. Vinte minutos depois, Luis Eduardo fez contra e deixou tudo igual. No segundo tempo, o paraguaio Ortigoza virou a partida aos 18 minutos, Camacho ampliou a diferença aos 45 e o Salgueiro fez seu segundo tento um minuto depois, mas não mudou o rumo da partida.

Agora, a grande final do Campeonato Pernambucano, que acontecerá em dois duelos nos dias 1 e 8 de abril, terá como personagens principais o Central e o Náutico, que amarga um jejum de 14 anos sem o título estadual. Na última quarta-feira, a Patativa do Agreste conquistou a vaga para a final do estadual pela primeira vez em 99 anos de história ao derrotar o Sport por 1 a 0, no Lacerdão.

O jogo. O primeiro lance da partida ficou marcado pela batida de joelho com joelho de João Paulo e Kevyn, que precisaram ser substituídos minutos depois por Néverton e Gabriel Araújo. Até os 15 minutos, equipes bastante defensivas, com trocas de passes no meio de campo e sem nenhuma grande oportunidade de abrir o marcador.

Aos 16, Peu, do Salgueiro, cortou errado e a bola sobrou para Rafael Assis, que chutou cruzado e carimbou a trave de Mondragon na primeira grande oportunidade para o Timbu. Cinco minutos depois, pênalti para o Salgueiro em cima de Maurício, convertido com categoria por Dadá. Jogadores do Náutico e o técnico Roberto Fernandes reclamaram da comemoração, considerada provocativa.

O Timbu começou a pressionar o adversário e chegou ao gol de empate aos 41 minutos, mas quem fez foi o zagueiro adversário, Luís Eduardo, que cabeceou na saída de Mondragon e deixou tudo igual na Arena Pernambuco. Logo em seguida, Ortigoza fez, mas estava impedido. O Salgueiro não se acanhou e mandou uma bola na trave após cabeçada de Maurício. Primeiro tempo terminou em 1 a 1, com um cartão amarelo apenas, aplicado a Dadá.

Na volta para o segundo tempo, o primeiro lance de perigo aconteceu aos 12 minutos, em cobrança de falta de Fabiano, que estourou no travessão. O Náutico respondeu minutos depois com Ortigoza, mas o segundo gol dele na partida veio aos 18 minutos, de cabeça, após cruzamento na área. 2 a 1 Náutico, de virada.

O gol deu fôlego ao Náutico, que buscou o terceiro com Rafael Assis, em chute defendido com o pé por Mondragon. Em seguida, de falta, Gabriel bateu direto e o goleiro mais uma vez fez uma bela defesa e impediu a ampliação do placar. Aos 38, Fernandinho recebeu do lado direito do campo e chutou mais uma bola no travessão do goleiro do Salgueiro.

O gol que sacramentava a vitória do Náutico e sua consequente ida à final do estadual foi de Camacho, aos 45 minutos, após cobrança fechada de escanteio. No entanto, o Salgueiro diminuiu de cabeça com Maurício um minuto depois, em cruzamento de André Victor. O tento não mudou o rumo da partida, que acabou logo depois.

Na segunda etapa, saíram Junior Timbó e Robinho no Náutico e entraram Jobson e Fernandinho. Do outro lado, Fabiano e Juninho deram lugar para André e Alexon. Camutanga e André receberam cartão amarelo. As informações são da Gazeta Esportiva.


Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário