Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Imagem ilustrativa (Foto: nicedude / pixabay)


Cada adulto tem a sua forma de educar mas, generalizando o caso, podemos dividir os pais em dois grupos: os que deixam os filhos ter o seu próprio smartphone desde cedo e os que adiam ao máximo o uso desta ferramenta.

Dos que mais se preocupam com os efeitos deste aparelho – tanto pelos perigos que o fácil acesso à internet acarreta como pelos efeitos da radiação emitida – muitos se uniram a favor do movimento ‘Wait until 8th’ (Espera até ao 8º ano), criado com o intuito de diminuir a pressão social que muitos sentem e que os leva a deixar os seus filhos terem um smartphone porque ‘todos os colegas já o têm’.

O movimento foi criado há poucos meses e rapidamente ganhou visibilidade e seguidores através das redes sociais. Foi criada por uma mãe de três crianças de Austin, no Texas, que se preocupou ao ver que as crianças possuíam os seus celulares cada vez mais cedo, havendo até casos de colegas do seu filho mais novo que usavam iPhones ainda na pré-escola.

Ainda que o movimento tenha nascido da preocupação natural de uma mãe, a responsável pelo movimento baseou a escolha do oitavo ano (cerca de 13 anos de idade) na leitura de vários estudos sobre o tema, que apontaram problemas provenientes do uso prematuro de smartphone como cyberbullyng, dificuldades de dormir ou falta de concentração. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você