Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Amanda Lima / G1)

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, decretou situação de emergência nesta segunda-feira (28) devido à falta de combustíveis que inviabiliza alguns serviços públicos na cidade. No documento, o gestor ressalta que a greve nacional dos caminhoneiros tem provocado o desabastecimento de insumos mínimos, como gêneros alimentícios, água potável, medicamentos, gás, entre outros.

No decreto, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob coordenação de Comitê Gestor da Crise na realização de ações de manutenção das atividades administrativas, prestação de serviços, articulação com outras esferas de governo e a sociedade em geral. Também fica determinado às secretarias municipais que, no âmbito de suas competências, elaborem plano de manutenção dos serviços públicos essenciais, inclusive no que tange à possibilidade de suspensão e/ou interrupção temporária.

Uma das medidas do decreto para evitar prejuízos à população foi o levantamento dos estoques de combustíveis, gêneros alimentícios, medicamentos, água potável, gás, entre outros itens de consumo básico, de forma a efetuar uma partilha entre os órgãos da Administração Pública Municipal. Na tarde desta segunda-feira, Miguel Coelho se reúne com todo o secretariado e demais gestores para definir um plano de ações emergenciais para os próximos dias.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário