Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Protestos em Cabrobró, na BR 428, km 38. (Foto: Polícia Rodoviária Federal (PRF))

A greve dos caminhoneiros em protesto ao aumento dos preços do diesel e da gasolina chegou ao quarto dia nesta quinta-feira (24) em todo o país. O movimento travou as estradas e vários estados, impedindo a passagem dos carros que realizam o transporte de combustível. No Sertão de Pernambuco, os protestos continuam em Petrolina, Ouricuri, Belém do São Francisco, Parnamirim, Orocó, Cabrobó e Salgueiro.

Apesar da Petrobras ter anunciado uma redução temporária de 10% no preço do diesel nas refinarias, caminhoneiros seguem em protesto em pelo menos 21 estados brasileiros, alegando que a proposta não atende às reivindicações. Em algumas cidades, como em Petrolina, postos estão sem combustível suficiente para atender a demanda de veículos, e outros aumentaram os preços.

Em um posto localizado no bairro Atrás da Banca, na zona leste da cidade, foi avisado que o estoque de combustível só duraria até a manhã desta quinta (24). Em outro posto na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, houve aumento de preço dos combustíveis. O litro da gasolina comum, que antes estava custando R$ 4,72, nesta quinta passou a custar R$ 4,92. A aditivada, que antes estava a R$ 4,87, passou para R$ 5,09. Já o diesel subiu de R$ 3,94 para R$ 4,09.

Ainda em Petrolina, mototaxistas, taxistas e motoristas de aplicativo também se manifestaram nesta manhã. Mototaxistas e caminhoneiros interditaram a Ponte Presidente Dutra, que liga o município à Juazeiro, na Bahia.

Nas estradas do Sertão, as manifestações seguem nas BRs 407, próximo à Petrolina, na BR 316, em Belém do São Francisco, na BR 428, em Cabrobó, na BR 116, em Salgueiro, e em Ouricuri, Parnamirim e Orocó. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário