Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

O governo de Pernambuco suspendeu, nesta sexta (29), o edital do concurso para advogados atuarem na Universidade de Pernambuco (UPE). A decisão foi publicada no Diário Oficial após o Ministério Público de Contas (MPCO), ligado ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), solicitar a suspensão do certame por irregularidades denunciadas por advogados da instituição de ensino.

Entre as irregularidades encontradas no processo seletivo, estão a ausência de um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na comissão do concurso e de uma previsão de prova discursiva na seleção. Os ofícios foram enviados pela procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, à Reitoria da UPE e à Secretaria de Administração de Pernambuco.

Por meio de nota, a Comissão de Concursos do Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco (Iaupe) informou que suspendeu as inscrições no certame "para que sejam introduzidas modificações necessárias na composição das provas e no seu conteúdo programático".

Segundo o Iaupe, "um novo edital encontra-se em elaboração para que se possa iniciar o processo de inscrição". Os candidatos que iniciaram as inscrições pelo edital revogado devem reiniciá-las quando for publicada a nova versão do documento.

O concurso

Previsto para acontecer no dia 19 de agosto, o concurso oferecia nove vagas para advogados, com remuneração inicial de R$ 3.205. As nove vagas disponíveis eram para cidades no Grande Recife, além de Garanhuns, no Agreste, e Arcoverde e Petrolina, no Sertão. As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário