Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Obras de reforma do IML e da delegacia regional ainda não foram concluídas. (Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

Iniciadas em junho do ano passado, as obras de reforma do Instituto de Medicina Legal (IML) de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, ainda não foram concluídas. Após readequação do projeto original da reforma em abril deste ano, pela Secretaria de Defesa Social (SDS) do estado, a data de conclusão das obras foi adiada para o mês passado. No entanto, o prazo, mais uma vez, não foi cumprido.

De acordo com o presidente em exercício do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Rafael Cavalcanti, as obras estão encaminhadas, mas ainda não há previsão de data final da reforma. “Visitamos as instalações e, de fato, parece que está chegando próximo do acabamento, mas ainda assim a gente não tem como precisar qual o período. O que a gente sabe é que das duas últimas vezes que o governo deu prazo esse prazo foi extrapolado. É uma pena essa demora toda porque isso atrapalha o serviço de investigação da Polícia Civil”, disse.

A reforma do IML e da delegacia regional está orçada em 2 milhões e 800 mil reais, quantia que deve contemplar a reconstrução da cobertura e da pintura do prédio, além da readequação elétrica e hidrossanitária das salas de necrópsia e dos setores administrativos.

Segundo o secretário de defesa social de Pernambuco, Antonio de Pádua, as obras deverão ser conclúidas até agosto. “As obras estão bem adiantadas. A gente já pretende inaugurar o IML agora no mês de julho, no mais tardar no mês de agosto, com todos os serviços”, afirmou.

Histórico da reforma

As obras de reforma do IML e da delegacia regional tiveram início em junho de 2017, e deveriam ter sido concluídas em dezembro do mesmo ano. Em janeiro deste ano, o prazo foi adiado para o primeiro trimestre de 2018. Em fevereiro, a obra foi embargada pelo Ministério do Trabalho, por conta de irregularidades no local. Já em abril, a SDS anunciou mais uma prorrogação para junho deste ano. E o prazo não foi cumprido. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário