Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


Uma auditoria realizada pela atual gestão do Instituto de Gestão Previdenciária do Município de Petrolina (Igeprev) apontou um rombo de R$ 13 milhões com aplicações feitas pela antiga gestão do instituto, entre os anos de 2011 e 2013. De acordo com o Igeprev, as perdas são irreparáveisaos fundos de pensão dos servidores municipais.

Entre as irregularidades identificadas pela atual gestão do Igeprev, está o direcionamento de recursos para fundos de investimentos não recomendados, como explica o diretor-presidente do Igeprev, Willames Barbosa. Fizemos um levantamento minucioso e identificamos uma relação de fundos de investimentos de alto risco que vêm causando sucessivas perdas financeiras para o Igeprev. Algumas delas já provocaram, inclusive, o cancelamento precoce desses investimentos que dificilmente poderão ser recuperados, explica o diretor.

Alto risco

Ainda de acordo com Willames, os levantamentos feitos pela atual gestão do Igeprev contêm mais de 80 páginas e mostra que as perdas estão relacionadas a quatro investimentos de alto risco, os quais geraram resultados negativos ao instituto. Após identificar as perdas, o Igeprev vem se empenhando para tentar resgatar os valores perdidos.

Em alguns casos, já estamos buscando meios de responsabilizar os causadores das perdas e também encaminhando essa documentação para os órgãos responsáveis, como Ministério Público, Tribunal de Contas, entre outros. Acerca dos investimentos ainda vigentes, também estamos empenhados e averiguando as possibilidades de resgate de valores, finalizou.  O Blog está á disposição para direito de resposta.

Fonte: Blog do Carlos Britto

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário