Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Reprodução


Casos de “ataques” de piranha voltaram a ser registrados pela imprensa local. Como grande parte da população ribeirinha utiliza as águas do Velho Chico para o lazer, principalmente nessa época de proximidade do verão, o Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina (PE) informa o que fazer em caso de mordidas dessa espécie.

De acordo com especialistas, os ataques de piranha são incomuns, tendo registros quase que restritos ao período que vai de fevereiro a maio, época de desova da piranha branca, endêmica na região. O ataque, no entanto, não tem fins de alimentação, mas de proteção dos ovos e filhotes de possíveis predadores maiores.

Segundo informações divulgadas por veículos de comunicação, piranhas jovens alimentam-se de camarões e insetos, enquanto as adultas possuem preferência por peixes menores. Carne humana, portanto, não faz parte do “cardápio” do animal. Então, o normal é acontecer duas ou menos mordidas, para assustar e fazer a pessoa sair de perto dos ovos.

deve dirigir-se ao serviço de saúde de referência, que no caso das crianças é o Hospital Dom Malan. “As mordidas das piranhas não liberam nenhuma substância tóxica, mas é importante fazer o curativo para inibir inflamações”, ressalta a diretora médica do HDM Tatiana Cerqueira.

Para prevenir acidentes, o Corpo de Bombeiros orienta que os banhistas devem evitar lugares com águas calmas e turvas, além de locais onde se encontra vegetação às margens do rio.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário