Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: PCPE/Divulgação

Um homem de 31 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada de 11 anos, em Paulista, no Grande Recife. Segundo a Polícia Civil, o crime vinha acontecendo desde que a menina tinha 9 anos e foi denunciado pela mãe da criança. O caso foi divulgado pela polícia nesta sexta-feira (9).

A investigação aponta que a mãe da garota já havia sido alertada sobre a situação por um médico do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP) há cerca de um ano, quando a criança foi teve um sangramento vaginal, mas ela afirmou que, na época, não acreditou. A denúncia só aconteceu no mês de outubro deste ano, após a mãe presenciar um cena de abuso.

"O médico desconfiou e orientou, mas ainda assim ela não acreditou, preferiu acreditar na palavra do companheiro", disse o delegado Ademir Oliveira - Titular da Unidade de Prevenção e Repressão aos Crimes contra Crianças e Adolescentes de Paulista (Unipreca).

É importante salientar que muitos dos casos de abuso dependem da denúncia da mãe, que normalmente é a primeira pessoa a saber — delegado Ademir Oliveira

O delegado explica que os abusos aconteciam no momento em que a mãe estava no trabalho. "Ela é uma vendedora. E também houve um período em que ela precisou se ausentar para trabalhar fora do estado durante três meses. Então, ele tinha todos os elementos para cometer esses abusos sem o conhecimento da mãe", diz.

Segundo o delegado, os relatos da criança e de testemunhas evidenciaram que os abusos aconteciam há cerca de dois anos. O exame do Instituto de Medicina Legal (IML) também aponta que a conjunção carnal não é recente.

O delegado ressalta, ainda, que cerca de 90% dos casos de violência sexual acontecem no âmbito familiar, na maioria das vezes por pais ou padrastos. Para evitar esses casos, a família precisa estar atenta a alguns sinais de mudança de comportamento sem motivo aparente, como retração, medo de ficar a sós com adultos, menor desempenho escolar, além de marcas, hematomas e arranhões.

"São evidências que, somadas, mostram o que aquela criança está sofrendo algum tipo de violência, na maioria das vezes de natureza sexual ou familiar", diz o delegado.

O homem foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem (Cotel), no município de Abreu e Lima, no Grnade Recife, e está a disposição da 2º Vara Criminal da Comarca do Paulista. As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário