Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Divulgação 

Nesta terça-feira (19), quando as comissões do Senado retomaram as reuniões deliberativas semanais, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) defendeu a criação de empregos como agenda prioritária para o país. “Precisamos gerar emprego, criar um ambiente de negócios no Brasil para que o emprego possa voltar a crescer e para que as famílias brasileiras possam se sustentar, tendo acesso à renda para proverem as suas necessidades de educação, saúde, habitação, lazer, entretenimento”, destacou o senador, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
Além da CAE, Fernando Bezerra também esteve nas Comissões de Serviços de Infraestrutura (CI) e de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC). Na primeira delas, foram lidos relatórios favoráveis às indicações de novos dirigentes do Banco Central (Bacen): Roberto Campos Neto para a presidência do Bacen, além de Bruno Fernandes e João Manoel de Mello para diretores do banco.

Ao apoiar os indicados a presidente e diretores do Bacen, o senador Fernando Bezerra elogiou os principais pilares apresentados a ele por Roberto Campos Neto como norteadores da nova gestão do banco: ampliação do crédito imobiliário e incentivo ao microcrédito. “Isto tambémpoderá ajudar na promoção e criação de milhares de empregos na economia brasileira”, observou.

Ressaltando a importância do microcrédito para Pernambuco e o Nordeste – “região mais pobre do país”, conforme lembrou o senador – Bezerra Coelho avaliou como “muito salutar” a disposição de Campos Neto de aumentar as linhas de financiamento do Banco Central para este tipo de negócio. “Falta crédito para os pequenos empreendedores, para quem quer montar um salão de beleza, uma pequena quitanda, fazer um pequeno comércio, uma confecção”, disse. “É uma realidade nua e crua que termina freando a atividade produtiva”, acrescentou o senador.

As sabatinas dos três indicados ao Bacen foram marcadas para as 10h da próxima terça-feira (26). Nesta data, Flávia Perlingeiro – indicada para o cargo de diretora da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – também será sabatinada pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

GOVERNANÇA –
Durante a análise da pertinência de requerimento para que o ex-ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência) fosse ouvido pela Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle (CTFC), o senador Fernando Bezerra Coelho voltou a defender que o Legislativo se concentre “nas agendas que a sociedade brasileira quer que se discuta” e citou as reformas – principalmente, a da Previdência – como pautas prioritárias para a geração de empregos e o desenvolvimento econômico.

“Não podemos amplificar uma crise para tirar de foco as matérias que vão permitir a este país reencontrar o crescimento”, afirmou. “São 12 milhões de brasileiros desempregados e a economia não será relançada se a gente não melhorar o ambiente de negócios, de investimentos; se não debelarmos a crise fiscal”, completou o senador.

Por seis votos a cinco, a CTFC aprovou convite para que Gustavo Bebianno possa esclarecer, à comissão, denúncias feitas por ele à imprensa sobre o uso das chamadas “candidaturas-laranjas” em eventual desvio de recursos eleitorais.
BR-235 –
Na Comissão de Serviços de Infraestrutura, Fernando Bezerra Coelho fez um apelo para que o colegiado dê prioridade à análise de um projeto de lei (PLC 67) que federaliza trecho da BR-235, na divisa dos estados de Pernambuco (no município de Petrolina) e da Bahia (na cidade de Casa Nova). “Pouco mais de 15 quilômetros de uma estrada que está completamente abandonada”, pontuou.

Conforme explicou o senador, o trecho está abandonado há mais de oito anos, a manutenção tem sido feita pela Prefeitura de Petrolina por meio de operações tapa-buraco e existem recursos de conservação no orçamento deste ano do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). “É uma via onde se escoa uma grande produção agrícola de manga, uva, de toda a produção de fruticultura do meu município de Petrolina e da região de Casa Nova, com destino aos portos de Salvador e de Suape, em Recife”, reforçou Fernando Bezerra.



Assessoria de Imprensa FBC

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário