Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Divulgação

Um dos maiores projetos habitacionais do Estado teve a sua primeira etapa inaugurada hoje (12), às 9h, pelo governador Paulo Câmara, ao lado dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e do secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto. Centenas de pessoas participaram da cerimônia de entrega das chaves de 1.096 casas aos moradores do Conjunto Habitacional Nova Vila Claudete, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. O conjunto é um modelo de bairro planejado, construído pela Caixa Econômica Federal, dentro do Programa Minha Casa Minha Vida, com 2.620 residências. O investimento total no projeto é de aproximadamente R$ 229 milhões.

As casas são destinadas a famílias indenizadas pela administração do Complexo Industrial Portuário de Suape que foram remanejadas de áreas de preservação ecológica ou zonas industriais. “É mais um dia importante nos 41 anos de história de Suape, que é um dos motores do desenvolvimento econômico de Pernambuco, mas que tem uma preocupação ambiental muito forte e social também, com a alocação das pessoas que eventualmente precisaram ser removidas de suas residências”, enfatizou o secretário Bruno Schwambach.
A distribuição dos imóveis foi feita por meio de sorteio, realizado pela CEF, com a presença de todos os órgãos envolvidos e uma comissão de moradores, no dia 12 de junho. Os proprietários já vistoriaram os imóveis, nas últimas duas semanas, e assinaram os contratos em mutirões realizados por equipes de Suape, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação/Companhia Estadual de Habitação (Cehab) e Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.

O Vila Claudete foi erguido em um terreno de 97 hectares doado por Suape à CEF (lotes habitacionais) e à Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho (espaços públicos). Nele, 27 hectares são de área verde preservada. Das 2.620 casas, 1.096 fazem parte da primeira etapa, mas 198 famílias estão com pendências de documentos a serem resolvidas e receberão as chaves nos próximos dias. As outras 1.524 casas serão entregues numa segunda etapa, no último trimestre deste ano. “É um investimento importante e a gente continua em busca de gerar emprego e renda para essas pessoas que estão vindo para um bairro planejado, mas que precisam ter oportunidade de ter o seu emprego e gerar a sua própria renda”, ressaltou Schwambach.

O projeto conta com lotes de 125,28 metros quadrados, com residências de 40,32 metros quadrados, compostas por sala, dois quartos (com área para expandir mais um cômodo), cozinha, banheiro, área de serviço e quintal. As casas possuem piso em cerâmica, janelas e

portas externas em alumínio e portas internas em madeira tratada, laje em concreto e EPS (isopor) para melhor conforto térmico e telhas de fibrocimento. Também há aquecimento de água com sistema de placa solar, utilizando o conceito de sustentabilidade.
O habitacional possui equipamentos comunitários como parques infantis, quadras e espaços para reuniões e festas. E ainda comportará uma unidade básica de saúde e uma creche-escola padrão para 260 alunos que estão em construção e serão entregues em agosto, além de um Centro Referência de Assistência Social - CRAS e três Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), que já estão concluídos. Erguido pela CMT construtora, ele recebeu R$ 165 milhões do MCMV para as vias e casas e mais R$ 64 milhões para os equipamentos públicos e terraplenagem do terreno.



Comunicação SDEC

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário