Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Material apreendido na casa de suspeito de matar agente penitenciário — Foto: Divulgação/ 5º BPM

Um homem de 33 anos foi preso nesta quarta-feira (14) suspeito de matar o agente penitenciário, Charles de Souza Santos, em Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco. O crime ocorreu no dia 21 de janeiro de 2017. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz da vara Criminal da comarca de Afogados da Ingazeira e cumprido pelo 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM).

Segundo a polícia, o suspeito foi preso, por volta das 13h30, no bairro São Jorge em Petrolina. Na sua casa, foi encontrada 18 gramas de maconha, uma quantia em dinheiro e uma arma de Airsoft. Ele estava de posse de documento falsificado.

Suspeito e os materiais foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil de plantão em Petrolina. Ele será autuado em flagrante por uso de documento falso e será encaminhado na quinta-feira (15) para audiência de custódia e depois para a Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes em Petrolina. .

Entenda o caso

Um agente penitenciário, de 41 anos, morreu após ser atingido pela arma que estava na cintura dele. De acordo com a Polícia Militar, ele estava na fila do banheiro, em um encontro de motoqueiros em Afogados da Ingazeira, quando foi espancado. Durante a agressão, a arma disparou, conforme a PM.

A Polícia Civil de Pernambuco conseguiu identificar os envolvidos na agressão. De acordo com Joselito Amaral, diretor de Polícia Metropolitana, entre as pessoas identificadas nas imagens estava o delegado Renato Gayão e mais sete pessoas, que foram denunciadas pela morte do agente penitenciário.

Em 27 de abril de 2017, durante a operação Duas Rodas, a Polícia Civil prendeu dois suspeitos de envolvimento no crime, um lutador de jiu-jítsu e um ex-policial militar do Rio Grande do Norte. Outros três suspeitos ainda ficaram foragidos. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário