Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Fábio Carille fez sete mudanças no Corinthians para essa quarta-feira em relação ao time que iniciou o clássico contra o São Paulo. O começo do jogo no Serra Dourada foi até promissor, mas a tão pedida evolução durou pouco tempo. Janderson marcou seu primeiro gol como atleta profissional. O Goiás, porém, virou com Michael e Leandro Barcia. Um pênalti assinalado com o auxílio do replay no último lance do confronto evitou o revés alvinegro. Gustavo mandou para as redes e fechou o placar em 2 a 2.

O empate na 26ª rodada do Campeonato Brasileiro representa o quarto jogo seguido do Corinthians sem vitória na competição. Para sorte do Timão, Grêmio e São Paulo também tropeçaram e, com isso, a equipe de Fábio Carille não vai perder sua vaga no G4, pelo menos por ora, agora com 44 pontos. O Esmeraldino é o nono, com 37 pontos.

Na próxima rodada, sem Cássio e Gil, suspensos, e Manoel, por força de regulamento, o Corinthians vai receber o Cruzeiro, em Itaquera, às 19h do sábado. O Goiás visitará a Chapecoense no dia seguinte, na Arena Condá, também às 19h.

Pressionado no cargo, o técnico corintiano resolveu sacar Manoel, Avelar, Gabriel, Matheus Jesus, Clayson, Vagner Love e Boselli para apostar em Bruno Méndez, Carlos, Ralf, Sornoza, Janderson, Pedrinho e Gustavo. A troca dos sete jogadores representou uma redução da média de idade de 28.7 para 23,7 anos desse grupo.

Um dos premiados pela ousadia do técnico foi Janderson, que aproveitou chute torto de Gustagol para mandar para as redes. Carille certamente não esperava que Michael, uma das grandes revelações do Brasileirão, acertasse um verdadeiro pombo sem asa antes do intervalo.
Desde então, o Corinthians não conseguiu mais se impor. A virada parecia questão de tempo e aconteceu graças a gol de cabeça do uruguaio Leandro Barcia.

No fim, com a expulsão de Michael por ter acertado um carrinho por trás em Régis aos 38 minutos da etapa final, o Corinthians partiu para a pressão em busca do empate. E na base da bola área, o Timão conseguiu um pênalti aos 51 minutos.

A bola tocou no braço de Dudu e o árbitro assinalou a penalidade depois de conferir o replay. Gustavo chamou a responsabilidade e evitou a derrota do Corinthians. Antes da cobrança, Rafael Moura também recebeu cartão vermelho por reclamação.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 X 2 CORINTHIANS


Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 16 de outubro de 2019 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhaes (Fifa-RJ)
Auxiliares: Michael Correia e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (ambos do RJ)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Fábio Sanches, Leandro Barcia, Rafael Moura (2) (GOI); Sornoza, Bruno Méndez, Cássio, Gil (COR)
Cartões vermelhos: Michael e Rafael Moura (GOI)
Público e Renda: 15.029 pagantes / R$ 508.200,00

GOLS:
Goiás: Michael, aos 36 minutos do 1T, e Leandro Barcia, aos 25 minutos do 2T
Corinthians: Janderson, aos 10 minutos do 1T, e Gustavo, aos 51 minutos do 2T.

GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Yago Felipe, Gilberto (Breno) e Léo Sena (Dudu); Leandro Barcia (Alan Ruschel), Michael e Rafael Moura
Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Bruno Méndez, Gil e Carlos Augusto; Ralf; Pedrinho (Régis), Sornoza (Vagner Love), Mateus Vital e Janderson (Jadson); Gustavo
Técnico: Fábio Carille



As informações são da Gazeta Esportiva.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário