Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

cavalos eram criados na Rua 12 do bairro Pedra Linda (Foto: Ítalo Diego Alves de Souza/ Arquivo pessoal )

Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, não é difícil encontrar terrenos e algumas áreas urbanas sendo utilizadas como criadouros de animais. Entretando, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária da cidade alerta que a prática é irregular e deve ser feita apenas em perímetro rural, respeitando as leis municipais. No primeiro semestre de 2018, de janeiro a junho, foram registradas 58 ocorrências de criação irregular de animais na zona urbana. Enquanto que no ano de 2017, neste mesmo período, o número chegou a 37.

Segundo a Lei 910/99, em seu Art. 131, 1, fica proibido a criação, a manutenção ou guarda de suínos, caprinos, ovinos, bovinos, equinos e aves para qualquer que seja a finalidade ou destinação na zona urbana, nas sedes dos distritos e demais núcleos de moradores da zona rural do município de Petrolina.

Para evitar a criação irregular de animais, os moradores de Petrolina podem realizar denúncias aos órgaos reguladores, através do telefone da Ouvidoria 156 ou através do telefone da vigilância (87) 3862-2738.

Morador do bairro Pedra Linda, na Zona Norte, Ítalo Diego Alves de Souza, de 22 anos, conviveu com a criação de cavalos na Rua 12. "Era um mau cheiro horrível. Meu vizinho criava dois cavalos na frente do portão da minha casa. Ficou mais de anos. Aí tentei denunciar quatro a cinco vezes na ouvidoria e não resolveram nada. No início desse mês, eu denunciei nos meios de comunicação e o morador ficou com medo e tirou os animais. Se ele criasse pelo menos na zona rural, eu não dizia nada, mas criar no meio da rua, não existe isso", comentou.

A Agência Municipal de Vigilância Sanitária e o Centro de Controle de Zoonoses são responsáveis pela fiscalização no município."Ao chegar no local, o proprietário dos animais é notificado e quando as notificações não são cumpridas, a gente retorna ao local e faz a extração ou recolhimento dos animais", explica o médico veterinário da Agência Municipal da Vigilância Sanitária, Carlos Eduardo Rodrigues.

O veterinário reforça que os animais sendo criados na área urbana oferecem riscos à população. "Quando ficam soltos arriscam a vida de motoristas e motociclistas. E também podem transmitir doenças para as pessoas como anemia, tetâno, mormo. Por isso que a gente orienta que não seja feito a criação no perímetro urbano".

Em nota, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária, responsável pela fiscalização de criação irregular de animais no município, informou que após a denúncia de Ítalo Diego Alves de Souza, do bairro Pedra Linda, enviou uma equipe duas vezes ao local, porém, o proprietário dos animais não foi encontrado. O órgão reforçou ainda que toda denúncia deve ser feita através da ouvidoria do município no número 156. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário