Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


Por meio de nota, o deputado estadual Odacy Amorim (PT) se manifestou veementemente contra as declarações do músico Johnny Hooker, durante sua apresentação no 28º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste pernambucano, encerrado no último final de semana. Em protesto contra a proibição da peça ‘O Evangelho segundo Jesus Cristo, Rainha do Céu’, Hooker afirmou que Jesus também “é travesti”.

Indignado, Odacy criticou o músico.
Os cristãos de Pernambuco merecem respeito. Com relação ao evento ocorrido no município de Garanhuns, onde um artista diante de milhares de pessoas afirmou que Jesus seria ‘travesti, transexual e bicha’, trato como uma postura agressiva de pessoas que tentam aparecer agredindo a fé da maioria. De fato, precisamos respeitar a liberdade do próximo, porém esse respeito deve ser recíproco, principalmente quando se tem em questão a religião e o temor a Deus. Não se trata de fundamentalismo, mas sim de temer e tremer diante dele, o Senhor que tudo vê. Deixo o meu repúdio e indignação, desabafou o parlamentar.

Hooker foi um dos artistas contratados pelo governo do Estado para o evento cultural de Garanhuns. A polêmica, no entanto, não deve acabar tão cedo. O advogado Jethro Ferreira, inscrito na OAB/Seccional Alagoas, entrou com uma queixa-crime ontem (30) contra o artista junto à Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). Segundo a Folha de Pernambuco, ele justificou que os seguidores do cristianismo foram ofendidos, e o cantor teria praticado infrações penais. As informações são do Blog do Carlos Britto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário