Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil (PC) de Petrolina desbaratou, ontem (17), um esquema criminoso evolvendo um falso sequestro com resgate de R$ 63 mil. A investigação teve início após a comunicação do suposto sequestro ocorrido na última quinta-feira (16), quando homens armados teriam levado a pessoa de nome Tathiany e a partir de então passaram a exigir da família dela a quantia em dinheiro para a liberação da vitima.

Após inúmeros contatos telefônicos entre a própria vítima e seu irmão (o pagador do resgate), os sequestradores determinaram que o mesmo se deslocasse até Juazeiro (BA), onde marcariam o local para a entrega do dinheiro e libertariam a vítima. Na ocasião, em local não informado pela PC, foi feito o cerco policial e, após o pagamento e resgate e liberação da mulher, os homens foram perseguidos pelas equipes policiais e abordados. Nesse momento, um deles sacou uma arma contra o policiamento, mas foi dominado e desarmado.

A partir de então, passaram a informar às equipes que na verdade o sequestro teria sido forjado por
Tathiany, fato comprovado através de mensagens de WhatsApp entre todos os envolvidos. Durante a abordagem, foi identificado como um dos sequestradores, um policial civil do Estado da Bahia,  lotado em Juazeiro. Além de Tathiany e o policial civil, foram presos mais dois comparsas.

Foram apreendidos durante a operação uma pistola calibre .40 com quatro carregadores municiados, uma moto Honda C 100 Biz e o dinheiro pago como ‘prêmio’ do resgate. Após a formalização do auto de prisão em flagrante, os presos serão encaminhados à audiência de custódia do plantão judiciário de Petrolina, onde ficarão à disposição da Justiça. A operação foi coordenada pelos delegados Daniel Moreira e Gregório Ribeiro, da 214ª Delegacia de Petrolina. As informações são do Blog do Carlos Britto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário