Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: divulgação 2º BIEsp


A notícia da bebê Ana Vitória – que com apenas 9 meses de vida já foi submetida a 10 cirurgias por apresentar desde seu nascimento uma doença conhecida como Mielomeningocele – ganhou forte repercussão em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A doença consiste no tipo mais grave de espinha bífida (aberta), no qual os ossos da coluna vertebral de Ana Vitória não se desenvolvem adequadamente durante a gestação, ocasionando a malformação congênita da coluna vertebral em que as meninges, a medula e as raízes nervosas ficam expostas. Para completar o drama, ela ainda apresenta sintomas de Hidrocefalia, com acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano dentro do crânio.

A família da menina tem pouquíssimas condições financeiras e mora numa pequena casa alugada no Bairro Henrique Leite. A avó da bebê tem uma casa com único cômodo na própria comunidade, e após contanto com estes familiares, relataram que precisavam de blocos e cimento para construir um quarto ao lado da casa da avó (ajudando a mãe de Ana Vitória a sair do aluguel), de forma que possa ter um local adequado para os cuidados da bebê, inibindo a concentração de poeira e infecções que atrapalham a recuperação de Ana Vitória.

A tropa do Batalhão Integrado Especializado (2ºBIEsp), sensibilizada com a grave situação da bebê, mobilizou-se entre seus policiais para realizarem uma doação em prol da menina, juntando uma quantia em dinheiro que somou R$ 750,00. Com esse valor, foi possível comprar 1.700 blocos e 5 sacos de cimento. O apoio de duas empresas também ajudou a equipe a conseguir doações de mais sacos de cimento, portas, janelas e galões de tinta (entre outros), para a construção do quarto da Ana Vitória em sua nova casa. Todo o material foi entregue nesta quinta (25), na casa dona Kátia (avó de Ana Vitória).


Foto: divulgação 2º BIEsp

“Uma atitude louvável diante da difícil realidade vivida pela pequena Ana Vitória e de sua família, pois sem apoio não teriam conseguido melhorar a sua condição de vida. Reforçar-se que mais importante que o valor doado, é a vontade de querer ajudar, e essa conduta inspira um ciclo de boas atitudes entre as pessoas. O 2ºBIEsp, desde quando chegou à cidade de Petrolina, vem realizando um trabalho diferenciado, conseguindo diminuir os atos de violência e apoiando o cidadão de bem em causas como esta”, destacou o batalhão.

Quem desejar contribuir com materiais de construção para a conclusão da casa de Ana Vitória pode entrar em contato no telefone (87) 9 8822-5799, e falar com Kátia (avó). As informações são do Blog do Carlos Britto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário