Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Reprodução/TV Bahia

Os corpos das vítimas do acidente envolvendo uma carreta e um micro-ônibus, na BR-242, região da cidade de Seabra, na Chapada Diamantina, foram velados e começaram a ser enterrados neste sábado (5). Seis pessoas morreram por causa da colisão.

As vítimas são da mesma família e tiveram velório coletivo na cidade de Campo Formoso. Dois corpos foram enterrados durante a manhã e os outros quatro serão sepultados ainda nesta tarde. O acidente foi na manhã de quinta-feira (3).

O acidente deixou também outras 26 pessoas feridas. Desses, dez receberam alta, nove permanecem internados no Hospital Regional da Chapada, em Seabra, e sete foram transferidos, sendo seis para Salvador (três no Hospital Geral do Estado - HGE, dois no Hospital do Subúrbio e um no Hospital Manoel Victorino) e um para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana. Não há informações sobre o estado de saúde.

O grupo foi para a cidade de Pirenópolis, no estado de Goiás, onde encontrou parentes e amigos para passar a virada de ano. Momentos antes do acidente, os passageiros fizeram uma selfie.


Momentos antes do acidente os passageiros fizeram uma selfie — Foto: Reprodução/TV Bahia

Caso

De acordo com a polícia, o acidente ocorreu por volta 9h de quinta-feira, na entrada da cidade de Seabra. À polícia, testemunhas relataram que a carreta, que saiu de Barreiras, no oeste da Bahia, perdeu o freio após descer uma ladeira e acabou batendo no micro-ônibus.

Por conta do acidente, os veículos ficaram destruídos. O micro-ônibus perdeu o teto com a força da batida e o caminhão ficou sem a cabine. Os objetos dos passageiros ficaram espalhados pela rodovia, assim como as sacas de floco de milho que eram transportadas na carreta.

De acordo com Tainam Guanais, que é da família das pessoas que viajavam no micro-ônibus, o coletivo chegou na Bahia na quarta-feira (2). Os passageiros dormiram na casa de Tainam, no município de Ibotirama, no oeste do estado, e só seguiram viagem na manhã de quinta.

Parte da família morava em Campo Formoso, outra em Juazeiro e algumas pessoas em Jacobina, todas cidades no norte da Bahia. Dos mortos, três eram de Juazeiro, incluindo Rosalvo Ferreira da Costa, de 60 anos, e a filha Angeline da Silva Sosta, de 33, que era técnica de enfermagem da rede municipal de saúde.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde e Juazeiro se solidarizou com a família e informou que, por conta do acidente, o funcionamento do posto de saúde onde Angeline trabalhava foi suspenso nesta quinta-feira.

Os outros mortos foram identificados como Simoni Otília Gomes Silva, Rebeca Silva Oliveira, Delma Ribeiro da Silva, de 55 anos, e Thalita Ribeiro da Silva, de 31 anos, que é filha de Delma. As informações são do G1 BA.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário