Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Reprodução)



Uma campanha em prol de Letícia Iara Rodrigues Pereira, de 18 anos, que sofre de um tipo de linfoma

(câncer) e está em busca de um doador de medula óssea, vem mobilizado familiares e amigos. A jovem mora no Bairro Vila Marcela, zona norte de Petrolina.

De acordo com a família, Letícia Iara foi diagnosticada aos 15 anos, fez um transplante da própria medula e o câncer desapareceu. Cinco meses depois, a doença voltou mais agressiva e ela já passou por quimioterapia e radioterapia. As maiores chances de compatibilidade de medula são entre irmãos, mas Letícia é filha única.

O teste de compatibilidade pode ser feito em qualquer hemocentro do país.

Em Petrolina, o Hemope atende das 8h às 11h30, na Rua Dr. Pacífico da Luz, no Centro da cidade. O telefone para contato é o (87) 3866-6601.

O Hemoba em Juazeiro funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 11h30, e das 14h às 17h, na rua Joaquim Bispo dos Santos, s/n, Bairro Santo Antonio, por trás do Hospital Regional (HRJ). Outras informações podem ser obtidas através do telefone (74) 3611-7532 .

Requisitos

Para se tornar um doador de medula, são necessários os seguintes requisitos:

– Ter entre 18 e 55 anos incompletos, gozando de boa saúde;

– Preencher um formulário com dados pessoais e realizar a coleta de uma amostra de sangue com 5ml para testes de compatibilidade;

– Os dados pessoais e os resultados dos testes serão armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante;

– Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação. Toda medula se recompõe em apenas 15 dias. A retirada da medula é feita de duas formas: Por meio de punções no osso da bacia ou por aférese; – Incluir os dados no Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). Na Bahia, esse cadastro é de responsabilidade da Fundação Hemoba. As informações são do Blog do Carlos Britto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário