Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira, 9, a Faculdade UniFTC de Petrolina preparou uma programação especial para receber as mulheres. A mesa redonda sobre Direito Internacional da Mulher foi conduzida e apresentada pela advogada e professora da UniFTC Bárbara Alves de Amorim, que também foi responsável por organizar o evento. A advogada Maria Victoria Souza e a soldado da PM/BA Eliane Nunes Gonçalves falaram sobre violência doméstica e Lei Maria da Penha.

Os principais objetivos desse momento com as alunas foram o exercício de suas aptidões e elucidar os cenários da violência de gênero, seja física, moral ou psicológica. Além de discutir as dificuldades enfrentadas por mulheres no mercado de trabalho.

“Foram expostos dados do mapa da violência e de vários estudos sobre a questão de gênero. Relembramos que todos somos atores sociais, portanto, agentes de transformação, e podemos assumir condutas empáticas e solidárias. Assim, a UNIFTC também cumpre o papel de provocar o alunado a “sair da caixinha”, pois a aplicação das ciências jurídicas e sociais deve servir positivamente toda a nossa sociedade, na busca por dias melhores”, completou.

O momento foi aberto para todos os acadêmicos. Na oportunidade, os alunos que acompanharam a mesa redonda deram suas opiniões. Para Raquel Nunes, estudante do terceiro período do curso de Direito, o momento foi bastante rico e proveitoso.

““Foi um debate que acrescentou muito. Recebi muitas informações. As novas medidas implementadas a lei Maria da Penha, o número alarmante de feminicídio e agressão às mulheres. Como também as formas de relacionamentos abusivos e machistas que as mulheres ainda estão submetidas. Já avançamos muito, mas temos muito que progredir. Precisamos continuar lutando”, ressaltou.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário