Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Reprodução da Gazeta esportiva / Foto: Mauro Pimentel / AFP)


Na véspera, a torcida do Flamengo fez uma grande festa, mas o entusiasmo da galera parece não ter contagiado a equipe. O Flamengo empatou com o Santa Fé por 1 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã vazio, e desperdiçou a chance de disparar na liderança do Grupo 4 da Libertadores.
O rubro-negro da Gávea segue na frente com cinco pontos ganhos, mas já pode ser ameaçado pelas outras equipes do grupo. O Santa Fe chegou a três pontos ganhos e ocupa a segunda colocação.
O resultado foi frustrante para a equipe dirigida por Mauricio Barbieri, que começou bem melhor, marcou um gol com Henrique Dourado e teve a chance de ampliar, mas numa falha bisonha do meia Diego. permitiu que a equipe colombiana chegasse ao empate. No segundo tempo, o Flamengo caiu muito de produção e ainda desperdiçou as poucas oportunidades que conseguiu criar.
Na próxima rodada, o Flamengo vai visitar o Santa Fe, em Bogotá. O River Plate vai receber o Emelec, em Buenos Aires.
O jogo – Mesmo com o estádio vazio, o Flamengo começou a partida com muito entusiasmo. Aos três minutos, Diego tabelou com Lucas Paquetá e bateu com grande perigo para o gol defendido por Zapata. A pressão rubro-negra se transformou em gol aos sete minutos. Diego bateu escanteio, o goleiro Zapata saiu mal e Henrique Dourado se antecipou, tocando de cabeça para as redes colombianas.
Mesmo em vantagem, o Flamengo não reduziu a pressão. Aos 12 minutos, após levantamento na área, a bola sobrou para o zagueiro Juan que bateu forte e Zapata fez grande defesa, evitando o segundo gol.
O Santa Fe levou 15 minutos para se aproximar da defesa carioca. O time colombiano encontrava grande dificuldades para chegar ao ataque e seus ataques eram facilmente contidos pela boa marcação da equipe da Gávea.
Aos 24 minutos, Lucas Paquetá tentou tocar para Vinicius Junior, mas o zagueiro Tesillo interceptou o passe, mas errou ao tentar atrasar para o goleiro Zapata que precisou usar as mãos para evitar o segundo gol. O árbitro marcou tiro indireto na área. Na cobrança, Diego chutou, mas Vargas conseguiu desviar para escanteio.
Aos 30 minutos, o Santa Fé empatou. Diego errou na saída de bola e Plata fez passe perfeito para Morelo, que invadiu a área e tocou na saída de Diego Alves para deixar tudo igual.
Depois de sofrer o gol do empate, o time carioca ficou abalado e passou a encontrar mais dificuldades para organizar jogadas ofensivas. Aos 39 minutos, Pajoy bateu, mas Diego Alves defendeu sem dificuldades.
Só aos 42 minutos é que a equipe dirigida por Mauricio Barbieri voltou a criar uma nova chance para marcar. Rodinei investiu pela direita e cruzou para Henrique Dourado. O Ceifador tentou concluir de coxa e acabou desperdiçando a oportunidade.
O segundo tempo começou em ritmo lento. O Santa Fe marcava o campo todo e impedia que o Flamengo encontrasse facilidades para trocar passes, principalmente no setor ofensivo.

Aos sete minutos, após cobrança de escanteio, Réver subiu bem, mas cabeceou para fora, sem levar perigo. Aos dez minutos, Mauricio Barbieri decidiu tentar mudar o panorama do jogo. Ele trocou Éverton Ribeiro e Henrique Dourado por Willian Arão e Lincoln.
Dois minutos depois, Vinicius Junior tentou a jogada individual e chutou, mas a bola passou longe do gol defendido por Zapata. A resposta da equipe visitante veio em chute longe de Vargas, bem defendido por Diego Alves.
As modificações tornaram o Flamengo um pouco mais ofensivo, mas o Santa Fe tentava se aproximar dos erros de passes do adversário. Como aconteceu aos 16 minutos, quando Lucas Paquetá foi desarmado e Plata arrancou pela direita e cruzou para a entrada de Vargas, mas Willian Arão conseguiu fazer o desarme.
O Flamengo desperdiçou uma grande oportunidade aos 20 minutos. Diego bateu escanteio, o goleiro Zapata saiu mal e a bola sobrou para Lincoln que tocou para Vinicius Junior, mas o atacante bateu para fora. Logo depois foi a vez de Willian Arão cabecear com perigo, após novo cruzamento de Diego.
O time rubro-negro seguiu pressionando e, aos 29 minutos, Lucas Paquetá tentou de bicicleta, mas a bola saiu sem assustar Zapata.
Aos 35 minutos, o irregular goleiro Zapata saiu mal em nova cobrança de escanteio e a bola ficou para Lincoln empurrar para o gol, mas a zaga colombiana salvou em cima da linha.No lance seguinte, em novo escanteio, Paquetá cabeceou e Soto salvou na linha do gol.
A pressão rubro-negra aumentou e Paquetá lançou Diego que entrou livre na área, mas chutou em cima do goleiro Zapata.
Nos acréscimos, Renê foi derrubado ao lado da área. Diego fez a cobrança e Paquetá mandou para fora, desperdiçando a última chance do Flamengo na partida.
FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-BRA 1 X 1 INDEPENDIENTE SANTA FE-COL
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa (Uruguai) e Nicolás Taran (Uruguai)
Cartão Amarelo: Cuéllar (Fla); Javier Lópes, Soto (Santa Fe)
Gols:
FLAMENGO: Henrique Dourado, aos sete minutos do primeiro tempo
SANTA FE: Morelo, aos 30 minutos do primeiro tempo
FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Diego, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro (Willian Arão); Vinicius Junior (Geuvânio) e Henrique Dourado (Lincoln)
Técnico: Maurício Barbieri
INDEPENDIENTE SANTA FE: Zapata; Arboleda (Giraldo), Tesillo, Javier López e Gil: Perlaza, Gordillo e Vargas (Soto); Plata (Henao), Pajoy e Morelo
Técnico: Agustín Julio

As informações são da Gazeta Esportiva.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário