Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Duas esculturas também foram apreendidas e receita suspeita que são de esmeralda (Foto: Divulgação/Receita Federal)

Duas esculturas e 580 kg de esmeraldas foram apreendidas, na manhã desta terça-feira (4), na cidade de Campo Formoso, no norte baiano, durante a fase Marakata da Operação Lava Jato. Duas pessoas foram presas na Bahia e outras duas no Rio de Janeiro.

De acordo com a Receita Federal, as esculturas também aparentam ser de esmeraldas, mas serão avaliadas para que seja feita a confirmação. Além das joias, foram apreendidos documentos. A Receita não detalhou que documentos são esses.

A fase Marakata da Operação Lava Jato foi deflagrada nesta manhã e, segundo a Receita Federal, investiga um esquema de comércio ilegal de pedras preciosas e semipreciosas. Este é um desdobramento da Operação Câmbio Desligo.

A Polícia Federal estima que o grupo criminoso já movimentou R$ 44 milhões na venda de esmeraldas para países asiáticos.

Quase meia tonelada de esmeraldas foram apreendidas (Foto: Divulgação/Receita Federal)

As pedras eram exportadas com preços muito abaixo do cobrado, normalmente, gerando uma cadeia de sonegação de tributos, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, informou a Receita.

Nas transações, eram usados documentos fiscais e comerciais com esses preços subfaturados, para dar aparência de que o negócio era legal, conforme a Receita. Depois disso, as pedras eram exportadas para a Índia e Hong Kong, no continente asiático. As informações são do G1 BA.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário