Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: pixabay / StarFlames


A maioria da população experimenta ondulações no desejo sexual ao longo da vida.

Pesquisas mostram que cerca de metade das mulheres sofrem com problemas sexuais em alguma época, desde a perda do desejo a dificuldades em atingir o orgasmo. O mesmo acontece aos homens. Estima-se que um quinto sofra, mesmo que por um período, de diminuição da libido.

De acordo com os especialistas, vários fatores afetam a redução do desejo sexual, porém o principal motivo reside no estresse e na ansiedade.

Segundo o Serviço Nacional de Saúde Britânico (NHS): “O estresse, a ansiedade e a exaustão podem consumir as pessoas e ter um impacto tremendo na sua felicidade, incluindo na libido”.

Em declarações à publicação britânica Daily Star, a médica Anita Clayton explicou: “As pessoas podem estar estressadas com trabalho, família e devido a outras responsabilidades do dia a dia. Não tendo deste modo tempo para pensar em sexo, e muito menos fazê-lo”.

A NHS sugere cinco dicas para reduzir os níveis de estresse:

1. Seja ativo e pratique exercício físico;

2. Seja mais sociável e saia mais;

3. Reserve tempo para si mesmo;

4. Trabalhe arduamente, mas tente não fazer horas extras ou em casa;

5. Pratique meditação e mindfulness.

Não hesite e consulte um médico caso a falta de apetite sexual persista por muito tempo. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário