Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Reprodução/TV Globo

Um sargento da Polícia Militar (PM) foi baleado, na manhã desta quarta-feira (21), durante um confronto com homens encapuzados, na frente de casa, em Afogados, na Zona Oeste do Recife. Segundo a Polícia Civil, uma das linhas de investigação sobre a tentativa de homicídio tem relação com uma briga entre a família da vítima e supostos proprietários de um imóvel no mesmo bairro.

Erisson Pedro Alexandrino, de 42 anos, que trabalha no Batalhão de Radiopatrulha, sofreu um ferimento na perna. Encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões, na mesma região da cidade, recebeu alta.

Em seguida, ele prestou depoimento à polícia. Por meio de nota, a PM informou que o sargento foi atingido pelos disparos e reagiu.

O crime ocorreu às 6h29, na Rua Felipe Moura. Imagens enviadas para o WhatsApp da TV Globo mostram o momento em que quatro homens aparecem na via, descendo de um carro branco. Um deles empunha uma arma longa, que a polícia acreditar ser um fuzil, e efetua os disparos.

O sargento se esconde atrás de um carro estacionado na via e os encapuzados fogem. Uma casa, um veículo que estava parado na Rua Felipe Moura e a fachada de uma concessionária de automóveis na Estrada dos Remédios foram atingidos por tiros.

De acordo com parentes da vítima, o crime foi motivado por vingança. Uma pessoa da família, que preferiu não ser identificada, disse à TV Globo que, em 2017, teve início a disputa por uma casa, em Afogados.

A família do sargento baleado teria sido alvo de uma tentativa de despejo. Em seguida, houve uma confusão e um parente dele teria sido baleado. Por causa dessa briga, o policial teria atingido com tiros um integrante do grupo rival, na confusão no ano passado.

As ações violentas são atribuídas a pessoas envolvidas com um ex-policial, de acordo com os familiares do sargento ferido nesta quarta.

O caso está sendo investigado pela 5ª Delegacia de Homicídios, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O responsável pela apuração é o delegado Douglas Camilo. As informações são do G1 PE / TV Globo.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário