Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Prisões aconteceram durante fiscalização de rotina da Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, na Zona Sul do Recife — Foto: Polícia Federal/Reprodução

Três jovens, de 20, 22 e 23 anos, foram presos em flagrante no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, na Zona Sul do Recife, com 22 quilos de skunk, droga também conhecida como super maconha. Segundo a Polícia Federal, o trio confessou em depoimento que aceitou transportar a droga em troca de dinheiro.

Durante fiscalização de rotina, os policiais federais separaram algumas bagagens, que passaram pelo aparelho de raio-X. Em três delas, havia forte presença de material orgânico, que costuma indicar presença de drogas. Após identificar os donos das bagagens, as malas foram abertas e foram localizados tabletes escondidos entre as roupas.

Após realizarem testes, os policiais confirmaram que os 22 pacotes eram de skunk, substância concentrada com alto teor de THC.
Os dois homens são naturais de Manaus, no Amazonas. Já a mulher é natural de Itabuna, na Bahia. Além do skunk, a mulher também levava haxixe e ecstasy embalados à vácuo. Segundo a PF, ela afirmou que era para consumo próprio.

Os três presos confessaram que aceitaram fazer o transporte em troca de R$ 3 mil, sendo que parte deles alegou que a proposta foi feita por um presidiário de Manaus, enquanto outro relatou que foi contatado por mensagem por um desconhecido.

Eles foram autuados por tráfico interestadual de drogas. Os três não possuem antecedentes criminais, passaram por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e foram encaminhados para audiência de custódia. O G1 tentou localizar a defesa dos três, mas não conseguiu até a última atualização desta reportagem.

O voo em que os passageiros estavam saiu de Manaus, fez escala no Recife e seguia para Ilhéus, na Bahia, de onde seguiriam para Itacaré, local da entrega final do entorpecente. Todos alegaram que a motivação para transportar drogas foi devido a situação financeira.

Segundo a PF, essa já é a sexta apreensão de drogas no Aeroporto dos Guararapes neste ano. Ao todo, 11 pessoas foram presas, sendo quatro homens e seis mulheres.
Skunk x maconha

Segundo a Polícia Federal, skunk é plantado em ambiente controlado, buscando maior concentração do tetrahidrocanabinol, ou THC, substância psicoativa que é o principal responsável pelos efeitos alucinógenos.

Normalmente, a concentração de THC nos tipos comuns de maconha varia entre 2% e 4%. Já no Skunk varia entre 14% e 15%, mas, já foram apreendidos skunk com até 30% de THC, o que torna esse tipo de maconha ainda mais prejudicial e letal, ainda de acordo com a Polícia Federal. As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário