Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Movimento intenso nos supermercados de Petrolina — Foto: Reprodução/ TV Grande Rio

A preocupação com o novo coronavírus tem feito muita gente ir aos supermercados em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A maior procura no setor de higiene pessoal é por álcool em gel, papel higiênico e produtos usados para limpeza dos ambientes. No setor de alimentação, o feijão, arroz e a massa de milho são os mais procurados pelos consumidores.

Em um supermercado de Petrolina, os caixas estavam superlotados e com filas . Em meio à muita apreensão, a auxiliar educacional, Josefa Rodrigues, foi às compras. “A gente tem medo na questão de querer fechar o supermercado e então é melhor prevenir”, disse.

O álcool em gel ainda é o produto mais vendido no setor de higiene. Neste supermercado, cerca de 80 caixas do produto foram vendidas em menos de duas horas. Muita gente que procurou saiu com as mãos abanando. Quem conseguiu, como a maquiadora Emanuela Lira, reclamou do preço. “Está de fato muito abusivo, em um momento como esse, o brasileiro tem que se conscientizar que a gente precisa é de apoio, comprei por R$24,99".

Segundo o gerente do supermercado, João Aderaldo Rodrigues, o estabelecimento apenas repassou o preço do álcool em gel . "Foi um aumento muito grande e que a gente tem que repassar. Eu tô sofrendo esse aumento, porque eu tive que comprar para casa, porque eu não tinha. É um aumento fora da realidade", disse.

Nos últimos dias, o movimento foi atípico em outro mercado de Petrolina. Muitos consumidores estão sendo motivados pelos boatos de que os supermercados vão fechar e os estoques não seriam repostos. No setor de alimentação, o feijão, arroz e a massa de milho são os mais procurados. No setor de higiene pessoal, o campeão de vendas é o papel higiênico.

O proprietário do mercado, Leonardo Amaral, aproveitou para tranquilizar os clientes e ressaltou que os estoques sendo abastecidos. “Esses últimos dias, o movimento foi muito maior do que a gente tem normalmente. Eu recebi a ligação de dois representantes, dois fornecedores. A indústria está funcionando normalmente. Os estoques estão abastecidos nas distribuidoras. A resposta que eu tive é que eles não vão parar e que os supermercados serão abastecidos. A gente está bem otimista em relação a isso, para despreocupar as pessoas que estão com essa preocupação, tudo normal, até agora o quadro é positivo, sem nenhum desespero”. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário