Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Cremepe considera crítica a situação do Hospital Dom Malan (Foto: Taisa Alencar/G1)

A justiça autorizou a exumação do corpo da adolescente Milian de Sousa Carvalho. A garota de 15 anos estava grávida e morreu após dar entrada no Hospital Dom Malan (HDM), em Petrolina, Sertão de Pernambuco, no mês de maio. Segundo os familiares, ela teria sido vítima de negligência médica no HDM. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

A data para a exumação do corpo ainda não foi marcada pelo Instituto Médico Legal de Petrolina (IML). Após o serviço, a Polícia Civil vai dar seguimento as investigações.

O caso

Milian de Sousa Carvalho estava grávida de cinco meses, quando deu entrada no Hospital Dom Malan, após sentir dores e perder líquido. De acordo com a família, a jovem ficou internada e dormiu sentada em uma cadeira por falta de leito. Ela teria contraído uma infecção hospitalar, causando a morte dela e do bebê durante uma tentativa de parto normal.

Emileide lembra a morte da filha de 15 anos, no Hospital Dom Malan (Foto: Reprodução / TV Grande Rio)

A mãe de Milian, Enileide de Sousa Carvalho, acredita que a filha morreu por negligência. “Um sentimento muito triste, não está sendo fácil conviver, porque a minha filha era a alegria daqui de casa. Minha filha faz muita falta. Então o sentimento é de muita revolta, porque só em pensar que minha filha poderia estar aqui comigo com meu netinho”, revela.

No dia 10 de maio, parentes e amigos de MIlian e de pessoas que também morreram no HDM organizaram um protesto, e com faixas, cartazes e camisas, pediram esclarecimentos sobre os casos. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você