Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: Gilson Abreu/FIEP


Pernambuco encerrou o mês de setembro de 2018 com um saldo positivo de 21.414 postos de trabalho com carteira assinada, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O índice foi divulgado nesta segunda-feira (22) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O resultado foi, pelo segundo mês consecutivo, o melhor do Nordeste e o segundo maior do Brasil. Pernambuco ficou atrás de São Paulo, que teve saldo positivo de 22.448 vagas. Em agosto, o estado finalizou o mês com um saldo positivo de 11.563 empregos.

Durante o mês de setembro, Pernambuco registrou 25.570 desligamentos de empregados e 46.984 admissões, o que resultou no saldo positivo verificado durante o período.

Nesse mesmo período, o Brasil fechou o mês com 137.336 mil empregos com carteira assinada, o que é o melhor resultado para o mês em cinco anos e representa um crescimento de 0,36% em relação ao saldo de empregos de setembro de 2017, quando foram criadas 34,9 mil novas vagas.

Desde janeiro de 2018, Pernambuco teve 306.451 admissões e 291.891 desligamentos, o que gerou o saldo positivo de 14.560 vagas de emprego.

Assim como em agosto, a indústria de transformação foi a principal responsável pelo saldo positivo dos empregos no estado. Foram 9.724 vagas criadas.

Em segundo lugar, vem a agropecuária, com 8.137 postos de trabalho abertos e, em seguida, o setor de serviços, que obteve o saldo positivo de 2.659.

O quarto lugar entre os setores pesquisados foi o do comércio, com 785 empregos abertos e, no quinto lugar, vêm os serviços industriais de utilidade pública, com 76 vagas.

A construção civil encerrou o mês com o saldo positivo de 17 vagas de emprego formal e a indústria extrativa mineral obteve o resultado de 11 novos trabalhadores com carteira assinada, nesse setor.

A administração pública figura o último lugar na lista dos setores formais do trabalho pernambucano, com cinco vagas abertas. As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário